quarta-feira, 10 de novembro de 2010

A RECOMPENSA DO TRABALHO

Todos que conhecem o meu ministério de ministrar provisão financeira sabem que eu sempre ministro que não há mágica para a aquisição de prosperidade. Não é com misticismo religioso que atraímos bens e riquezas. Sal grosso jogado nos cantos da empresa, rosas ungidas, fogueiras, pedras e coisas do tipo, não podem atrair prosperidade financeira.
Você pode vir na igreja e fazer campanhas e até jejuar, porém se não houver de sua parte decisões de trabalhar, de suar a camisa, de correr atrás e lutar por seus ideais, dificilmente conseguirás alguma coisa.
O que vou dizer agora é um pouco pesado, eu sei, mas é uma realidade. Deus não gosta de abençoar vagabundos, dorminhocos e bacanas. Quando Adão pecou, Deus emitiu uma sentença que vale para todos. “Do suor do teu rosto, comerás o teu pão “(Gn 3.19)
Deus criou o homem para ser desbravador, lutador e conquistador com o seu esforço. O homem foi feito para se movimentar. Corpo que não se movimenta, atrofia com inúmeras doenças. Por esta razão é que encontramos hoje um vai e vem de pessoas fazendo caminhadas e academias lotadas. O homem foi feito para trabalhar.

Mas o homem nasce para o trabalho, como as faíscas das brasas se levantam para voar (Jó 5.7)

Há um adágio popular que é uma dura verdade: “Deus ajuda, quem cedo madruga”. Deus gosta de abençoar pessoas que lutam pela vida, porque Ele mesmo apesar de Deus e Senhor de todas as coisas, continua a trabalhar.

1 – Deus trabalha em prol de seu povo: “ Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com olhos se viu um Deus além de ti, que trabalhe para aquele que nele espera”. (Is 64.4)

2 – Deus trabalha em conjunto com Jesus: “E Jesus lhes respondeu: Meu pai trabalha até hoje, e eu trabalho também”(João 5.17)

3 – O ministério de Jesus foi um trabalho da sua alma. “ O trabalho da sua alma, ele verá e ficará satisfeito” (Is 53.11)

Deus não é um, boa vida, assentado no seu trono só para ser adorado. Ele não deixa o universo a mercê e nem os seres humanos como num barco a deriva. Mesmo sendo merecedor de toda honra, glória e exaltação;
Ele trabalha.
Rege o universo.
Ouve cada oração, e, nenhuma folha consegue caí sem ser vista por Ele. Ele tem o controle total de todas as coisas e no seu controle e justiça, gosta de premiar o esforço.
Mas esforçai-vos, e não desfaleçam as vossas mãos, porque a vossa obra tem uma recompensa (II Cr 15.7)

Olha só! Deus quer que nos esforcemos que façamos a nossa parte. Não somos como frangos de granja, tendo ração a vontade para comermos noite e dia. O nosso alimento tem que ser adquirido com esforço.
Se quisermos recompensa da parte de Deus, temos que pelo menos nos esforçar. A Palavra de Deus chega a ser dura com quem não quer trabalhar. “...que se alguém não quiser trabalhar, não coma também” (II Ts 3.10)

Dize aos turbados de coração: Esforçai-vos e não temais; eis que o vosso Deus virá com vingança, com recompensa de Deus; Ele virá, e vos salvará (Is 35.4)

quinta-feira, 10 de junho de 2010

ISRAEL, INTOLERADO APESAR DE TOLERANTE




Li um jornal por esses dias, e a matéria principal do jornal é: “Israel, a grande ameaça”. A matéria que parece ter sido escrita com um sentimento anti-semita assustador, fala que Israel é um país intolerante com a religião que não seja a sua oficial, a cor da pele, a raça e a homossexualidade. Define Israel como um país homofóbico, preconceituoso e racista. No entanto, na mesma matéria, o jornalista defendia os Palestinos e juntos com os Árabes os colocavam em situação de vítimas da arrogância e prepotência de Israel.
Que vergonha, que falta de conhecimento do jornalista que escreveu essa matéria. Israel nunca foi um país preconceituoso ou racista. Na história de Israel, sempre encontraremos, nos relatos bíblicos a existência de estrangeiros que eram aceitos e até protegidos pelo judeus, porque Deus assim os ordenavam. “Como um natural entre vós será o estrangeiro que peregrina convosco; amá-lo-ás como a ti mesmo, pois estrangeiros fostes na terra do Egito. Eu sou o SENHOR vosso Deus”. (Lv 19.14)
Calcula-se que, no início da era cristã a nação de Israel tinha aproximadamente cerca de 2 milhões de habitantes e destes muitos eram de outros países e de outras religiões. Mesmo nesse tempo Israel não era uma nação preconceituosa. O evangelista Lucas nos informa que: “ E em Jerusalém estavam habitando judeus, varões religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu. Partos e medos, elamitas e os que habitam na Mesopotâmia, e Judéia e capadócia, e Ponto e Àsia, e Frígia e Panfília, Egito e partes da Líbia”. (At 2.5,9,10)
Ainda hoje, Israel é uma nação tolerante e convive bem com outras religiões no seu solo bem como, com pessoas de diversos países do mundo. Os judeus constituem 80% da população de Israel, mulçumanos formados por palestinos e outros, 15%, cristão 3% e drusos 2%.
Ora, Israel é intolerante com algo que venha prejudicar sua segurança, e isso não negociam. No entanto, com religiões, culturas, etc.. Israel é um país tolerante sim senhor!
No local onde segundo relatos bíblicos, nasceu Jesus, a Igreja Católica possui um enorme templo, chamado: Igreja da Natividade. Na Judéia e outras regiões de Israel, existem muitos templos católicos, igrejas protestantes, mesquitas mulçumanas entre tantos outros. No entanto, na maioria dos países do oriente médio, a religião mulçumana é a religião oficial, as demais são perseguidas e impedidas de erguer templos. Por que o jornalista que chamou Israel de nação intolerante, não classificou assim a Arábia Saudita, o Irã e outros países que não aceitam outros credos religiosos?
Até o Papa Bento XVI, criticou Israel e o condenou quando de suas incursões em Gaza, guerreando contra o grupo terrorista Hamas. Porque que a igreja católica que condena Israel, vez por outra, não condena países árabes onde nem si quer, pode construir seus templos e os cristãos são perseguidos?
Por que chamam Israel de homofóbico, quando na verdade deveria chamar assim o Irã que até manda para forca homossexuais?
Por que chamam Israel de país racista, quando no oriente médio é o país que mais abriga estrangeiros?
Na verdade, por trás de cada critica carregada de ódio, cada condenação aos ataques que defere sobre aqueles que o atacam, está o uma força maligna que sabe que Israel é o povo de Iaweh e que por mais que sejam criticados, zombados e combatidos, jamais poderão destruí-los porque o Senhor é com eles.”Não temas, ó bichinho de Jacó, povinho de Israel; eu te ajudo, diz o Senhor, e o teu redentor é o Santo de Israel”.(Is 41.14)

quarta-feira, 5 de maio de 2010

O Abrigo na Tempestade


Um livro que fala do choro, dos sussurros, dos gritos, do amor, da vida, de nós, mas principalmente da esperança e confiança que a misericórdia do Senhor nos dá.
Horas difíceis, noites mal dormidas, lágrimas quentes, momentos de solidão e gritos de desespero são coisas que a alma humana enfrenta em algum estágio da vida. Muitos sucumbem, outros se levantam do pó como gigantes.
Você pode ser:
O que definha ou o que se enche de força.
O que desiste ou o que insiste.
O que se apequena ou o que se agiganta.
O que morre empurrado pela força dos ventos ou o que encontra “O Abrigo na Tempestade”.
A escolha é sua!

À sombra das tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades (Sl 57.1b)

quinta-feira, 29 de abril de 2010

O Espírito Santo conquista amigos para nós

Existem muitas pessoas que não vão com a nossa cara, por mais que nos esforcemos em agradá-las, não conseguimos.
Descartam as nossas idéias.
Não acham graça nenhuma com anedotas que contamos.
Não se entusiasmam com o que ministramos.
Não compram nossos livros e não vêem beleza em nada do que fazemos. Parecem ser inconquistáveis. Então, continuamos nossa vida de comunhão com Deus e a medida que crescemos em graça e conhecimento o Espírito Santo os conquistam para nós.
Os que nos tratavam com indiferença, passam a nos olhar com admiração.
Os que zombavam, passam elogiar.
Os que odiavam, passam a nos amar, defender e tornam-se amigos verdadeiros. O Espírito Santo, cativa corações para nós. Não são as nossas boas obras, nossas resoluções e nosso talento; é ele, o Espírito Santo em nossa vida.
Depois de ter ministrado em um culto, uma mulher chegou até mim e disse: “Pr. Daniel, eu o detestava, não conseguia ouvi-lo pregando, mas hoje eu quero lhe pedir perdão e dizer ao senhor que o amo e o admiro”.
Você leu isso? Pois casos desse tipo, já aconteceram muitas vezes comigo. Será que eu mudei tanto ao ponto de fazer com que pessoas que me detestavam passassem à admiradoras do meu ministério? Não! Claro que não. Foi o Espírito Santo que as conquistou.
A unção do Espírito Santo em nós é uma chave para a porta do sucesso. É ele quem conquista e cativa corações.
Diante da unção do Espírito Santo, os inimigos se rendem e a perseguição se acaba. Por isso que aproximar-se dele é fundamental.
Se você está sendo zombado, desprezado, caluniado e perseguido, corra para junto do Santo Espírito; abrigue-se debaixo de seu manto e tente sentir o aconchego de seu carinho, o Espírito Santo é “Abrigo na Tempestade”. (Parte do livro: O Abrigo na Tempestade, de Daniel Vieira)

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Planejamento Empresarial

Planejamento Empresarial

Penso ser inquestionável a importância do planejamento no mundo dos negócios. Aqueles que vivem neste mundo, precisam aprender a ganhar tempo no planejamento de ações concretas para o funcionamento sólido da empresa. A solidez nas diversas áreas de uma empresa, só é possível com planejamento.
O planejamento é o leme da empresa.
É a segurança para o rumo.
É a força que faz alcançar alvos e mantê-los.
Muitas pessoas já começaram construções sem fazer uma análise dos gastos e não conseguiram terminar a obra. Construtoras com prédios inacabados e obras federais paradas infestam este país, tudo isso por falta de planejamento. Jesus, o mestre por excelência, ensinou sobre a importância do planejamento nas diversas áreas da vida.

Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que acabar?( Lc 14.28)

Qual é o rei que saindo a guerra, ou o homem que indo construir uma torre, primeiro não se assenta...”(Lc 14.310
Planejamento deve ser parte intrínseca da mente empreendedora. Pois a mente empreendedora sabe que um alvo precisa ser criado e a forma como alcançá-lo é planejamento.
O planejamento faz parte do nosso dia a dia
O Político planeja como conquistar nosso voto.
O governo planeja como arrecadar mais impostos
A religião planeja como conquistar mais adeptos
A loja planeja como nos vender seus produtos
A televisão planeja como prender nossa atenção diante da tela.
Enquanto ficamos tranquilamente achando que guiamos nossos próprios passos; muitos se esmeram para que possamos apenas caminhar por caminhos por eles traçados. Essa é uma verdade assustadora. Enquanto dormimos, muitos estão planejando o nosso dia de amanhã.
Carros de som te convidarão para entrar em lojas.
Panfletos de promoções serão colocados dentro ou no pára-brisa de seu carro.
Programas de rádio e televisão apresentarão peças publicitárias para convencê-lo.
Hotéis tentarão hospedá-lo.
Hospitais tentarão interná-lo e até funerárias tentarão enterrá-lo. Puxa!!!
Sabe, se estão por toda parte planejando nossa vida e o nosso dia a dia, como pode pessoas de negócios não reconhecerem o valor do planejamento?
Quem não planeja é planejado!!
Por isso planeje como crescer, como conquistar mais clientes, mais espaço, mais lucro, mais produtos, mais lojas, mais fornecedores. (Parte do Livro: A Trilha da Prosperidade de Daniel Vieira)

sexta-feira, 26 de março de 2010

Quando o Casamento se Desfaz




Quantas esposas têm experimentado o remédio amargo da depressão quando perdem o marido para uma outra mulher. Os pensamentos do dia do casamento, das lutas que juntos enfrentaram e de como saíram da estaca zero para uma boa posição financeira, faz a dor da solidão aumentar e o que conquistaram parecer não ter valido a pena se fosse para perder seu marido.
Você que passa por essa situação, saiba que Jesus sabe quantas noites de solidão passou sem conseguir dormir esperando o seu marido voltar para casa e, Ele sabe que o seu coração sente falta de romantismo, de emoção e de amor ausentes no seu casamento e sabe das privações que passou ao lado do seu marido e agora sofre solidão por ter sido deixada para trás.
Não pense que Jesus não entende a sua solidão. Jesus também sabe o que é isso. Ele teve de orar sozinho em solidão no Getsêmani, e como Ele desejou que velassem com Ele naquela hora. Por isso, cada vez que você se sentir sozinha. Ele entende isso e se compadece.
Sabe! Não há nada no coração feminino que Jesus não entenda. A carência de afeto, de uma palavra, de um sorriso e de calor do homem amado não são desejos pecaminosos. Todos nós viemos de Deus e além de nos conhecer muito bem, Ele criou o homem e a mulher um para o outro para que vivam em união e amor.
Quando isso não acontece, muitos passam a sentir-se como se Deus estivesse à milhas de distância e que o seu amor também se foi com o fim do casamento. Na verdade há muito amor no mundo, mas também há muita solidão, e se a solidão bateu na sua porta depois de uma separação, continue com o desejo de viver pois, Deus lhe deu muitas dádivas além do seu casamento e espera que você reconheça e cuide delas.
Os filhos, o trabalho, a igreja, os amigos também são dádivas de Deus que não devem ser relegadas e esquecidas por causa de apenas uma que foi perdida. Reconheça e agradeça a Deus por todas essas dádivas. No entanto, a maior dádiva que temos de Deus é o seu amor.
Isso pode ser difícil de acreditar quando o manto da separação, da solidão e da dor cai sobre nós. Porém quero que saiba de uma coisa, o amor de Deus, não é uma frase que alguém escreveu na areia da praia e deixou lá para ser pisada, ou mesmo desfeita pelos ventos ou pelas águas do mar. O amor de Deus não é um sentimento que vai e volta.
O amor de Deus é consistente, o amor de Deus é eterno, o amor de Deus é sublime, o amor de Deus não é uma escolha que podemos ter ou não. Ele simplesmente nos ama, e até os nossos últimos suspiros, está disposto a preencher todas as nossas necessidades, espirituais, financeiras e também sentimentais.

Pois estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus (Rm: 8.38,39)
O amor de Deus é mais belo que as rimas do poeta. O amor de Deus é que lhe faz encontrar forças, é que lhe faz sorrir com a alma gemendo de dor e lhe faz acreditar que ainda não é a hora final. É esse amor que tem livrado milhões do desespero e da morte. È esse amor que faz Deus levantar a sua voz de alguma forma para falar e a voz de Deus será ouvida aconteça o que acontecer, se você quiser ouvir você ouvirá, ainda que esteja no meio da tormenta.

Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. (Rm 5.8)

Sei que não é fácil acreditar nesse amor quando se foi magoado, traído e desprezado. Porém, quero que saibas que Deus entende isso, porque Ele sabe quantas noites você passou sem dormir, e quantas vezes chorou até adormecer.
Deus também sabe mulher, quantas vezes você esperou que o seu esposo voltasse, e já faz um bom tempo que não faz nada além de esperar. Esperar uma ligação mesmo que seja de madrugada, esperar uma carta, esperar ouvir o barulho do carro entrando na garagem, mas apenas silêncio e escuridão sobraram da traição.
Muitos traídos sentem nessas horas que o coração se quebrou em mil pedaços. Quando se passa por uma traição e separação, o coração se transforma em cacos, como os de um copo de vidro quando quebra depois de uma queda. Esses cacos são afiados e perigosos, quanto mais você os aperta com as mãos, mais eles causarão estragos, furando a sua alma que sangrará até a morte.
Porém, Deus promete endireitar o seu coração se lhe entregar todos os cacos e confiar nEle. Entregue para Deus os cacos, somente aquele que o fez, sabe reconstruí-lo. Ele fará que cada caco se una ao seu pedaço até que o seu coração seja completamente restaurado. Glória Deus! (Parte do livro, Quando o Sol Declina de Daniel Vieira)

terça-feira, 9 de março de 2010

Seminário de Provisão




O único lugar onde a nossa provisão financeira é garantida é a obediência a palavra de Deus. “ Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer tudo que nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho”(Js 1.8) A palavra de Deus é uma semente que ele deseja semear em nós. Em Lucas 8.14,15, Jesus contou aos seus discípulos a parábola do semeador. No versículo 11 Ele disse: “A semente é a palavra de Deus”
Queridos, na Bíblia há sementes de saúde, de salvação, de sabedoria, de provisão financeira e tantas outras. Porém, o nosso coração endurecido e a nossa falta de fé, podem impedir o Espírito Santo de germinar a semente que precisamos; é por isso que precisamos nos submeter à autoridade da palavra e do Espírito de Deus e deixar que a nossa mente seja um campo fértil para a sua palavra.
Vale apenas viver pela palavra e na palavra. Num todo, há segurança nas orientações bíblicas de obediência ao Senhor e de como obter sucesso financeiro. Todas as promessas continuam valendo, estão atualíssimas.
Sei que muitos céticos poderão perguntar: “ Daniel, por que usar a Bíblia para servir como base na aquisição de prosperidade, se os textos têm milhares de anos que foram escritos? Que proveito há deles nos nossos dias? Será que os conceitos bíblicos não estão ultrapassados?
De início, leve em consideração que as palavras de Deus não passam; pelo menos até o seu total cumprimento. Elas nunca ficam esquecidas na mente de Deus, nunca se perdem em meios aos seus planos. No tempo certo, na hora certa, o cumprimento acontece. Aleluia!
O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar (Mt 24.35)
Se existe um solo seguro para pisarmos, este solo é a palavra de Deus, fora dele, tudo é areia movediça. Sobre a palavra, você anda seguro e convicto de que chegará com segurança. A palavra de Deus é o nosso escudo de defesa e a nossa arma de ataque, por isso, o bom guerreiro não pode e não deve viver sem ela.
A palavra é nossa arma de combate
Quando as necessidades nos arrastam para o fundo do poço, e quer fazer nossas forças despencarem do pináculo de nossa esperança, a crença nas promessas de Deus, é eficiente para nos colocar em posição de combate. Existe esperança na escassez, e um atrativo em cada promessa bíblica para aqueles que desejam vencer a pobreza.
Sabe, muitas vezes o inimigo tentará, através da mente, mostrar que estar em posição de comando, mas quem tem uma arma tão poderosa como a Bíblia, é que está em vantagem. Foi citando-a, que Cristo venceu o diabo nas suas astutas ciladas.
A palavra de Deus é a nossa arma de combate. Com ela vencemos a doença, os demônios e a pobreza.
Com ela na mente, temos a mente de Cristo.
Com ela no coração, amamos como Cristo.
Com ela nos lábios, expulsamos o inimigo e nos apossamos das promessas.
Sabe? Aprendi que sem a Bíblia, somos levados pelos ventos, como um navio sem velas e é pelas suas palavras que ministro Provisão e Libertação Financeira.
Quando ministro nesse tema, percebo olhares atentos, lágrimas descendo livremente, corações contritos e uma unção encher o ambiente. Posso perceber esperança em cada rosto e ânimo redobrado.
Muitos já criticaram e até mesmos fizeram descaso da ministração no início da minha carreira ministerial. No entanto, não ouvi. Simplesmente continuei, crendo e me firmando em cada promessa bíblica.
O meu alvo é prosperar, tanto espiritualmente como financeiramente, então tive que olhar apenas para o meu alvo e segui os conselhos bíblicos. Deu certo. Glória Deus!
Essa crença nas promessas de Deus, tem me feito mais vitorioso que meus opositores. Oh, eu sei que sou um pouquinho louco, mas mesmo assim, estou do lado certo, o lado dos que prevalecem, o lado da palavra de Deus. Aleluia!
Mas buscai primeiro o reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas (Mt 6.33)
O que é a justiça de Deus? Ora irmão, a justiça de Deus é fazer valer aquilo que Ele prometeu na sua palavra. (Jr 1.12, Mt 24.35)
A palavra de Deus na nossa mente, nos anima e impulsiona os nossos lábios a falarem com ousadia. Ela é a certeza de conquistas, a confiança dos planos e a couraça de proteção contra as setas da miséria. Sem os ensinos da Bíblia, por certo não estaria onde estou.
Meu irmão! Se a Bíblia falou, está falado, não importa o que dizem, fique do lado da Bíblia e saibas que arma mais poderosa do que ela, jamais foi criada. Amém! (Ministração do Pr. Daniel Vieira, no Seminário de provisão Total)

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Saia da Solidão




Há formação de teses para defesa de tudo. Teses que procuram e defendem virtudes em sentimentos terríveis e alguns nefastos. Não sei se a solidão está inserida, para a maioria, nessas qualificações aqui sobrepostas. Porém, não a defendo.
Podem falar tudo que quiserem a respeito dos benefícios da solidão.
Falam que ela molda o caráter.
Que nos faz refletir.
Que nos ajuda na concentração.
Que nos faz pacientes e que ensina-nos a serenidade. Ainda assim, a solidão dói.
A solidão nos faz mais pensadores e pode ou não nos fazer nobres, mas isso não anula a dor. Não anula a ansiedade, não anula a necessidade que o ser humano tem de companhia e de ser importante para alguém.
A solidão, às vezes, apavora!
Tira o apetite e o prazer de ir a restaurantes.
O prazer de lugares festivos.
Arranca lágrimas com facilidade, e faz muitos solitários irem para cama mais cedo.
Quando se é jovem e se tem certeza de que é desejado e escolhido por muitos, a solidão até parece uma boa ideia, e o morar sozinho dá a ideia de conforto e requinte. Porém quando os anos passam, e se tem de enfrentá-la, ela parece ser apavorante.

Você é um solitário?
É duro, mas tenho de perguntar. E imagino que esta seja uma grande lição que você deve aprender, se quiser superar a sua solidão. Lembre-se, a solidão não o torna um fracassado. Isolar-se, aceitar a solidão e recusar tentar encontrar alguém de novo pode torná-lo solitário e fracassado.
Solteirice não é sinônimo de incompetência, afinal, o grande apóstolo Paulo era solteiro. Mike Murdock, um dos maiores escritores cristãos da atualidade, vive uma vida de solteiro há mais de trinta anos. Solteiros, se quiserem, podem ser mais produtivos que aqueles que têm um cônjuge.
Há muitos que estão vivendo sozinhos, mas, na verdade, não são solitários. Aprenderam a viver com a doce companhia de Cristo no seu dia-a-dia, e isso tem sido motivo de alegria no viver.
A definição de solitário é que “é único num lugar.”
Você é único?
O fato de você não ter um cônjuge e não estar namorando alguém não o faz um solitário. Solitário é aquele que se isola, não faz amizades e vive sempre de mal com a vida. Mesmo sem ter um cônjuge você pode ser feliz e ser bem sucedido na vida.
Sabe, quando vemos pessoas bem sucedidas, com frequência somos levados a presumir que elas sempre estiveram de bem com vida, nunca falharam e nunca foram rejeitadas. Porém, se a íntegra da história fosse conhecida, descobriríamos que houve quedas e fracassos antes da consolidação. Sabe por quê? Porque poucas pessoas conseguiram qualquer coisa que realmente valesse a pena na primeira tentativa.
Se você não encontrou alguém com quem valesse dividir o cobertor ou encontrou, mas perdeu a oportunidade de se unirem em casamento, não faça disso o seu eterno tormento. Ainda existem coisas que você pode e deve conquistar.
Cative amizades, sorria para a vida e seja uma pessoa agradável. Assim você nunca será um solitário. Lembre-se que viver sozinho não é sinônimo de infelicidade. Sozinho talvez, solitário jamais. É uma questão de estado de espírito. Você se torna aquilo que alimentar. (Texto do livro: A Porta Que Deus Abre Para Você)

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

sábado, 6 de fevereiro de 2010

VENDO A CHUVA ANTES DAS NUVENS




VENDO A CHUVA ANTES DAS NUVENS


Falar que vai chover, quando o céu está negro e nuvens baixas, quando relâmpagos cortam o espaço e na imensidão ecoa o som de trovão, é fácil. È fácil fazer previsão quando as evidências são favoráveis e a tendência ao erro é improvável.
Porém, quando as evidências são contrárias e tudo ao nosso redor se mostra desfavorável, quem se atreve arriscar e colocar em dúvida a própria credibilidade?
Nós, geralmente, somos muito rápidos na arte de falar, na ansiedade de manifestar logo para os outros nossas opiniões a respeito de tudo e de todos. No entanto, somos pouco pacientes na virtude de ouvir, não tão longânimes na hora de refletir, de discernir mistérios com a devida prudência, delicadeza, mansidão, temperança, humildade e espiritualidade, que são altamente necessários para analisar as coisas espirituais, que segundo a própria Bíblia, só se discernem espiritualmente. ( I Co 2.11-15)
Quando a multidão segue por um caminho é difícil não segui-la; quando a maioria acredita em algo, é difícil não acreditar; quando os mestres falam; é difícil não concordar.
Perece ser sempre mais cômodo nos posicionarmos ao lado do palpável, do explicável, do socialmente justificável, do aparentemente mais correto, do humanamente mais aceito, do superficialmente mais ético; do que fazer exegeses e passar dias a fio buscando a compreensão dos verdadeiros intentos de Deus.
Ser desbravador é penoso, é sofrer calado, é ser incompreendido, perseguido, caluniado e até mesmo humilhado, podendo custar a própria vida. Sem contar, que leva tempo para um desbravador de uma idéia ser aceito.
Não obstante, o servo de Deus deve está em sintonia com á sua vontade, e não com o que dizem; deve crer na sua palavra e não nas evidências e, acima de tudo, quando tudo é desfavorável, firmar-se sobre o Senhor.
Quem há entre vós que tema ao Senhor, e ouça a vós do seu servo? Quando andares em trevas, e não houver luz alguma, confie no nome do Senhor, firme-se sobre o teu Deus (Is 50.10)
Às vezes damos ouvidos demais ao mundo; às vezes damos ouvidos demais aos que falam, pois desejamos agradar a todos, e em decorrência disso, deixamos de ouvi a voz de Deus, e o que ele realmente deseja para nossa vida.
Uma certa vez, eu e Eliene visitamos uma família que se encontravam com problemas financeiros. Ao chegar naquela casa, a esposa começou dizer: - “Pastor, á nossa vida é cheia de altos e baixos, quando pensamos que agora vamos prosperar, tudo desaba e lá estamos nós novamente endividados e tendo que começar tudo de novo”.
Enquanto a irmã falava, eu pedia ao Senhor uma palavra. Então a palavra foi: - O que tem acontecido de errado, é que o teu esposo tem recebido muitos conselhos de ímpios, e a palavra de Deus diz: “Bem aventurado é o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios” A irmã arregalou os olhos e confirmou dizendo: - É isso mesmo, o que tem acontecido pastor.
Muitos têm vivido colhendo fracassos porque têm ouvido o amigo do serviço, da escola, o vizinho, e não tem procurado saber o que Deus tem á dizer. Dificilmente, alguém procura um pastor para orar antes de fazer um negócio.
São poucos, aqueles que antes de fazer um negócio oram e esperam uma resposta de Deus. Ao contrário, se apressam tanto em concretizar aquilo que julgam ser o melhor para suas vidas que relegam a resposta do Senhor a um segundo plano.
Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor desta terra (Is 1.19)
É interessante notar que Deus não disse: Se quiserdes e me ouvirdes, comereis o melhor quando chegar no céu. Não, ele disse que ainda nesta terra, podemos desfrutar do melhor e termos a nossa mesa farta. É só uma questão de querer e ouvir, Deus.
Enquanto o amigo leitor estiver lendo este livro, algo novo estará acontecendo em sua vida, pois o Espírito Santo mudará a sua maneira de agir e até mesmo de crer, e serás outro homem.
Uma nova visão de fé, prosperidade e de amor ao reino de Deus, está sendo criada em você. “Não serás mais um mendigo espiritual; as tuas orações por certo mudarão quando passares a crer e orar como um filho que conhece a riqueza que o pai possui e o tamanho do seu amor”.
Davi em um momento de aflição escreveu: “Deus meu, eu clamo de dia, porém tu não me ouves; também de noite, mas não acho sossego”(Sl 22.2) Sabe irmão! Davi viveu antes do sacrifício de Jesus, por tanto, era apenas servo de Deus e não filho. Isto é, não tinha os direitos que temos. Jesus através do seu sacrifício fez daqueles que lhes aceitam, filhos de Deus.(João 1.12)
Houve vários homens da Bíblia que tiveram uma visão além do alcance meramente humano, e viram o que a maioria não consegue ver. Homens que a terra não era digna de tê-los.(Hb 11.38)
Já faz um bom tempo que estou a me perguntar se hoje não podemos ter homens com esta visão novamente; visão de fazer grandes obras para Deus, visão para mudar o lugar e ganhar nações inteiras para Cristo Jesus. Visão que empolga outros e resulta em louvor e glória para Deus.
Foi pensando assim que Deus levou-me a lembrar do profeta Elias; mas enquanto pensava, não entendia direito como ele se enquadrava nesta visão. Comecei então a estudar toda história de Elias e, à medida que lia, o Espírito Santo foi descortinando diante de mim algo maravilhoso. O segredo de ver a chuva antes das nuvens

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

A PORTA QUE DEUS ABRE PARA VOCÊ




Você está à espera de um milagre?
Você precisa que uma porta se abra?
Espero que este livro sirva como uma bússola que aponta o caminho para a porta do milagre que você precisa. Por isso, despoje-se dos seus preconceitos sobre temas como este e leia-o com humildade e atenção, e então poderá fazer suas avaliações e considerações ao final.
Descubra se a sua fé é teórica ou prática com os exemplos contidos neste livro, que servem como amostra do poder e da misericórdia de Deus para com as suas criaturas mais amadas, os seres humanos, a quem Ele investiu tanto para redimir e justificar. Só algo muito precioso merece tanto investimento para um resgate.
O homem natural é facilmente influenciado por pensamentos diversos de homens incrédulos que não sabem o poder do crer. A fé, ao contrário, não é influenciada pelo que os outros dizem e nem mesmo os leva em consideração. A fé recebe a sua força da imutabilidade da palavra de Deus.
Saiba, irmão, Cristo lançou os seus inimigos aos seus pés.
Jogou-os no pó.
Quebrou-os.
Dissipou-os.
Humilhou-os e os encheu de vergonha e desprezo eterno. Depois de vencer essa guerra contra o inferno, Jesus derramou abundante graça, misericórdia sem medida, admirável amor e eterno perdão para o homem, prova suficiente de que há esperança para o miserável pecador, perdido e vencido pelas agruras da vida.
“A Porta que Deus Abre para Você” não é apenas mais um livro, e sim um pouco do que tenho falado e ministrado nos meus sermões. Geralmente, digo que ninguém, por si só, tem fé alguma. A fé e a resposta para suas indagações não estão em você mesmo. Você não pode produzir fé, pois ela não é o resultado de sua bondade, sua moralidade, seu querer ou sua aparência. O homem não pode produzi-la, pois a fé não é de origem humana e, por isso, jamais poderá ser produzida pela mente.
A fé é algo vivo e divino por causa do seu Criador, Jesus Cristo. Onde Jesus está a fé se manifesta, onde Jesus não está, ela jamais se manifestará. Você entende isso?
Agora, lembre-se, Jesus se manifesta e trabalha através da sua palavra. Cada palavra guiada pelo Espírito Santo é ungida e torna-se semente para uma vida abundante e milagrosa.
Creia, irmão!
As sementes plantadas em cada página deste livro estão à espera de uma terra boa, onde, regadas pela fé, nascerão produzindo bons frutos e abrirão muitas portas.
Por isso, voe nas asas da fé e alcance as maiores alturas que ela lhe possa proporcionar e ouse crer que você foi criado por Deus para andar, falar, viver e reinar com Ele. Esta é a mensagem fundamental deste livro. “A Porta que Deus Abre Para Você”. Aleluia!

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Quando o Sol Declina





1 - O DECLÍNIO

É fácil sorrir e cantar quando estamos felizes e tudo ao nosso redor vai bem. Nestas horas, fazer planos, negociar e mesmo cuidar da aparência é no mínimo trivial. É fácil realizar tarefas que nos dão prazer.
Quem em sã consciência não teria satisfação de fazer todas essas coisas vivenciando momentos tão agradáveis e de perspectivas tão boas e seguras? É fácil se habituar à ascensão, é fácil se adaptar a um padrão de vida elevado. É fácil praticar esporte quando se tem saúde, é fácil fazer festa quando temos muitos amigos e os nossos filhos estão todos bem e dinheiro não é problema algum. É fácil até mesmo dormir tarde e acordar cedo, quando as tarefas do nosso cotidiano nos fazem prosperar.
Porém, como é difícil sorrir diante da perda, cantar diante da dor. Como é difícil executar as mínimas tarefas quando o nosso mundo parece estar desmoronando aos pedaços.
Quem, por mais forte que seja, consegue perder um filho sem derramar uma lágrima? Quem, por mais preparado que seja não treme diante do médico que diz: “Não têm jeito.”? Quem, não se preocupa quando ver o seu padrão de vida despencando e os recursos financeiros minguando?
Com o declínio é difícil lidar. Não existe um curso que ensina lidar com a escassez, pelos menos eu não conheço. E é nesses momentos que descobrimos quem são os verdadeiros amigos, pois quem está vivendo em acessão sempre terá muitos ao lado, porém, quem está vivendo um declínio, sabe que eles somem.
Não obstante, Deus tem a fórmula de fazer frágeis criaturas agir como gigantes diante do inevitável. Deus tem a fórmula do riso em meio à dor. Deus tem a fórmula de transformar a maior perda em bênçãos grandiosas. Deus tem um plano traçado para cada situação, pois Ele nunca é pego de surpresa pelos acontecimentos. Por isso, não se desespere.
Ainda que seu mundo esteja desmoronando, e o barco da sua vida esteja quase indo a pique, calma! Deus não permitirá que o teu barco afunde em águas fundas ou rasas, Ele guiará a tua nau até o porto, onde você estará protegido das tempestades.
Creia! Se você não pode navegar sobre um mar agitado, não se preocupe, Jesus pode. Se você não pode abrir o mar que está na sua frente, não se preocupe, Deus pode. Se você não pode derrubar a muralha, não se preocupe, Deus pode. Se você não pode parar o sol, não se preocupe, Deus pode parar a terra. Se você não pode levantar das cinzas, não se preocupe, Deus pode. Se você não pode dar vida, não se preocupe, Deus pode. Aleluia!
O controle da nossa vida, deve ser entregue para Deus; ele sabe o que melhor fazer com a sua criação mais preciosa. Sabe! Quando Deus criou o mundo, eu e você já estávamos nos seus planos de sermos criados.
Quem somos nós? Somos a obra prima da criação de Deus. Somos a inspiração do todo poderoso. Somos o ápice e a maior expressão do amor criador de Deus. Deus nos criou em um dia de inspiração máxima e nos fez parecidos com Ele. Deus nos deu o valor mais alto entre todas as coisas que criou.
Não somos uma parte daquilo que ele queria que fóssemos, somos tudo que Deus queria que fóssemos, Ele nos criou para a sua glória. Mesmo que em nós falte um membro do corpo e nos achemos pessoas comuns e sem importância.
Querido! Não existem pessoas sem importância, pois ainda que sejamos diferentes na cor da pele, raça e grau de intelectualidade, o que realmente nos torna valiosos é a nossa alma e é essa que viverá para sempre.
Tem uma frase que vi num adesivo e gostei muito: “Deus gosta das pessoas comuns porque fez um grande número delas”
Comum não quer dizer, sem importância. Pois o que conta para Deus, não é o sucesso obtido nesse mundo. O que importa para Deus não é quanto foi destaque enquanto aqui viveu, o que importa para Deus é a fé em seu filho Jesus.
...o que importa é a fé que opera pelo amor (Gl: 5;6)
Parte do livro: “Quando o Sol Declina”, Cap. 01

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

FAÇA ALGO FORA DO COMUM




Acredito que ser igual a todo mundo não chama a atenção e não gera sucesso. Todas as pessoas que fazem sucesso e se destacam dos demais em determinada área, têm suas particularidades. Roberto Carlos, tem sua própria maneira de falar, vestir e até apresentar-se no palco.
Sid Moreira tem uma impostação de voz diferenciada que se tornou a base para muitos profissionais da voz.
Silvio Santos tem sempre um sorriso estampado no rosto ao se comunicar e até o microfone no colerim se tornou sua marca registrada.
Chacrinha, diferenciava-se dos demais apresentadores de televisão, através da parafernália de sua vestimenta e da voz engasgada
Elvis Plesley, tinha uma voz, um penteado e um rebolado próprio associado ao traje extravagante.
Eu não estou aplaudindo essas pessoas e nem tampouco o que fizeram ou fazem, não é meu intuito aqui, falar dos defeitos ou virtudes daquilo que fazem ou fizeram; só estou mostrando que o sucesso é sempre acompanhado de algo diferente e novo.
O pastor Gilmar Santos, ministra com voz melodiosa. Marcos Feliciano, enfatiza o avivamento. Takaiama, enriquece sua mensagem com conhecimentos variados. Silas Malafáia, enfatiza o encorajamento. José Fernandes, revelações e extração de enfermidades. Cada um, tem sua particularidade.
Seja diferente ou aperfeiçoe-se numa determinada área, essa é a formula que as pessoas lembrarão de você. Sempre que seu nome for anunciado, surgirá na mente das pessoas aquilo que é sua marca.
Você pode ser lembrado por uma qualidade profissional. Escritor, pregador, cantor, médico, professor, pastor e etc.
Você pode ser lembrado pela forma como você faz determinada coisa, entende? Se cantar, não cante como todo mundo, se pregar, não pregue como todo mundo, se escrever, não escreva como todo mundo, tenha uma peculiaridade pois é por ela que você será lembrado, admirado ou até mesmo odiado e desprezado, mas com certeza, não passará despercebido.
Os evangelistas Mateus, Marcos, Lucas e João tiveram mensagens e alvos diferentes nos seus escritos.
Mateus tem como objetivo apresentar Cristo ao povo judeu – É por tanto, o evangelho do grande rei.
Marcos apresenta Jesus como o servo do Senhor – É por tanto, o evangelho do servo de Jeová.
Lucas apresenta Jesus como o filho do homem – É por tanto, o evangelho do homem perfeito
João apresenta Jesus como o verbo de Deus - É por tanto, o evangelho do filho de Deus.
Será que; se Mateus, Marcos, Lucas e João tivessem a mesma mensagem e o mesmo alvo, estariam com seus livros no cânon bíblico? É certo que não. Por isso, tenha algo em você que o diferencia dos demais da sua área.
Sabe? Deus ama a diversidade. Foi Ele quem criou as raças. Foi Ele quem criou as cores variadas de pele, os tons diferenciados de voz e até os sotaques regionais. Por que não fez todos iguais?
Foi Deus quem criou os asiáticos com olhos puxados, africanos com peles escuras, nórdicos com cabelos loiros e os mamelucos, caboclos e índios.
Foi Deus quem criou as cores do oceano. Em certos lugares parecem esverdeadas em outros, azuladas e em outros, escuras e barrentas.
Foi Deus quem criou as quatro estações climáticas.
As quatro fases da lua.
Os cincos sentidos do corpo.
E uma variedade enorme, tanto na fauna como na flora, para habitarem os cinco continentes.
Foi Deus quem criou você. Você não é igual a todo mundo, existe algo em você que o diferencia dos demais humanos, valorize essa diferença e com ela, faça algo fora do comum. Entendeu? Amém!


(Trecho do livro Semeando Para o Amanhã - Pr Daniel Vieira - cAP. 6,item 09,pág.84)

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

MENTE OU CORAÇÃO?

Conheço muitas pessoas que têm um bom coração. Pessoas que se tivessem dinheiro ajudariam muita gente, principalmente os familiares. Sem hipocrisia nenhuma, muitos dizem: “Se eu tivesse dinheiro, lhe ajudaria”. No entanto, apesar do bom coração e do desejo verdadeiro de ajudar, vivem em extrema pobreza.
Prosperidade financeira não tem preconceito com preferência sexual, cor da pele, grau de intelectualidade, formação profissional e credo religioso. Todos podem adquirir dinheiro, pois a riqueza existe para ser conquistada através do trabalho e sabedoria.
Sabe, prosperidade não é atraída por coração bom. Existem muitas pessoas más e que, no entanto prosperam. Sabe por quê? É porque prosperidade não procura corações, ela procura mentes sábias.
É com a mente que:
Fazemos planos, para o nosso crescimento e da empresa.
Analisamos situações de risco.
Procuramos saídas para crises e tiramos conclusões.
É a mente sábia que atrai prosperidade e não o bom coração. Não estou dizendo que o empresário não pode ser bondoso, estou dizendo que ele não pode deixar que a bondade dirija os seus negócios. O Empresário não pode querer gerenciar sua empresa com o coração. Quem deixa o coração gerenciar pode prejudicar-se.
O coração não cobra resultados
Não desconta na folha o atraso do funcionário.
Tem dó de demitir até mesmo o funcionário problemático.
Admite funcionário por amizade e não por competência e exagera com coisas que prejudicam e causa prejuízo para uma empresa. Entendeu?
O coração não procura lucro, procura agradar.
O coração ver rostos amigáveis, não mãos habilidosas.
O coração gosta de palavras afáveis, não de resultados claros.
Talvez seja por isso que a Bíblia nos previne contra o gerenciamento do coração: “Enganoso é o coração, mas do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?”(Jr 17.9)
Fui visitar um irmão empresário e ele na nossa conversa me informou que um dos seus funcionários estava instigando um outro funcionário que estava saindo da empresa a colocar a empresa na justiça e cobrar do patrão direitos que ele julgava ter. Coisas do tipo, horas extras que na verdade não existirão e outra série de coisas.

Depois de ouvi-lo, disse-lhe que deveria dar as contas dos dois. O primeiro porque na verdade não estava prestando um bom serviço e o segundo porque demonstrou ser um inimigo infiltrado dentro da empresa. Se há uma coisa que um patrão não pode tolerar é um funcionário inimigo no seu quadro. Este é um momento que o coração não pode gerenciar de jeito nenhum. Tem que ser usado o bom censo empresarial e deixar que a mente sábia tome a decisão correta, ainda que dura.
A mente descredencia o traidor.
Não tolera o parasita.
Evita um problema futuro.
Analisa onde pode dar um desconto.
Premia a competência ao invés do elogio e controla o quadro de funcionário com o olhar do detetive. É a mente que deve gerenciar a empresa. No entanto, deixar a mente gerenciar não quer dizer ser frio, egoísta, incessível, prepotente e orgulhoso; pois a mente verdadeiramente sábia sabe que ser atencioso e cordial é requisito básico para manutenção de bons funcionários e clientes.
Um bom dia!
Obrigado!
Mais alguma coisa?
Oh! Foi um prazer!
São coisas que nos faz agradáveis aos nossos funcionários e clientes e que, no entanto não impedem a mente de gerenciar. Pois até no aspecto do bom atendimento é a mente que coordena as ações. Ser atencioso com o cliente e ter palavras afáveis é também uma atitude da mente que só gera lucro para a empresa. Não sou admirador do Che Guevara, mais tem uma frase dele que cai bem no momento: “ Hay que endurecer, pero sin perder la ternura jamás!... “ (Parte do livro: A Trilha da Prosperidade Empresarial - Daniel Vieira)

LOUVANDO NO MEIO DA TORMENTA

Não obstante os momentos negros de horror, os santos de Deus sempre encontram um meio de louvá-lo. Davi e o próprio Jesus sabiam o que era isso: cantar no meio da tormenta. Isto é sacrifício de louvor (Sl 50:23).Portanto, ofereçamos sempre por meio dele a Deus sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome. (Hb 13:15)
O sacrifício de louvor, não flui facilmente.Não é espontâneo.Não é recheado por sorrisos e não é barato.É algo que oferecemos para Deus em momentos que gostaríamos de sumir do mapa ou entrar para debaixo de um cobertor num quarto escuro.
Quando o nosso íntimo não deseja cantar.Quando o nosso mundo parece estar caindo aos pedaços e tudo dá errado.Quando nossa alma está ferida e melancólica e as lágrimas insistem em descer.Você há de concordar comigo de que nessas circunstâncias, louvar a Deus é um sacrifício. A situação diz: “O melhor é ficar calado!”
Porém, a expressão de louvor desta hora rompe o justificável, o humanamente aceitável e arranca do íntimo a última gota de fé para abrir os lábios em adoração. Aleluia!

O salmista Davi disse: “Louvarei ao Senhor em todo o tempo” (Sl 34:1). Isto é, em todos os momentos. Este louvor a que Davi se refere, não é um louvor do cotidiano festivo. Não é um louvor comum e fácil que não custa nada, de quando tudo vai bem.
Não é sentimental e vazio. Pelo contrário, é cheio de consistência. É oferecido a Deus nos bons e nos maus momentos, nas ocasiões em que somos agraciados por bênçãos do Senhor, mas também nas ocasiões em que o Senhor parece estar bem distante. Sacrifício de louvor é:
Cantar, quando o bebê morre.
Quando a doença chega.
Quando os amigos se vão.
Quando somos traídos.
Quando perdemos o emprego e Deus parece estar a milhões de quilômetros de nós.
É cantar com a voz engasgada.
Com a saudade ardendo no peito.
Exausto de cansaço.
Com os olhos vermelhos de chorar e gemendo de dor. Puxa! Como é difícil. Mas é possível.
O diabo sussurra:
- Que motivos você tem para louvar a Deus nessa hora? Ora! Ele tem desprezado você. Olha só o seu sofrimento, a sua situação! E Ele não faz nada a seu favor!
E você sente a sua fé balançar.
Às vezes, chega a pensar:
- Sabe, nem Deus espera que eu louve numa hora dessas! Eu sei que Ele vai me compreender se eu me calar e não for para a igreja! E sair do coral e me isolar um pouco!
Esse pensamento está errado. Ele espera exatamente que você o louve e que, cada vez mais, se aproxime d’Ele porque Ele é digno do nosso sacrifício de louvor.
Não volte envergonhado o oprimido; louvem o teu nome o aflito e o necessitado.(Sl 74:21)
Louvor é expressão de admiração e apreciação. É a forma mais bonita que o crente tem para expressar o seu amor e gratidão. É por isso que Deus deseja ouvir a nossa voz em louvor, mesmo nas horas mais difíceis, e quando assim fazemos, os grilhões se rompem, as portas se abrem. Pois penso, que o adorador tem acesso livre na sala do trono de Deus. Muitos dos salmos que Davi escreveu eram cânticos de louvor que ele, pelo Espírito de Deus, compôs quando estava em grandes aflições e estes servem para conduzir, ainda hoje, cristãos ao trono de Deus.No início da caminhada do povo pelo deserto, quando tinham acabado de passar o Mar Vermelho, Moisés compôs um cântico ao Senhor (Êx 15), e vemos que este cântico será entoado pelos que vencerão a besta e sua imagem.Grandes e maravilhosas são as tuas obras, ó Senhor Deus Todo-Poderoso. Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei dos santos. Quem não te temerá, ó Senhor, e não glorificará teu nome? Pois só tu és santo. Todas as nações virão, e se prostrarão diante de ti. (Ap 15:3,4)
O crente vence cantando. A porta se abre quando louvamos. Adquirimos forças espirituais quando abrimos os nossos lábios em adoração.Lembra da história de Josafá, com seu pequeno exército? Levitas cantando na frente de um exército. Quem já viu isso? Até aquele momento creio que ninguém. É, mas a vitória que parecia impossível veio enquanto louvavam a Deus. Aleluia!
O que você está esperando, irmão?
Você não precisa ter uma bonita voz para se tornar adorador, não precisa gravar um CD para começar a cantar, nem sequer precisa de afinação ou instrumentos musicais. Tudo o que Deus deseja, é que o louve, com amor e com a voz que Ele lhe deu. Louve sorrindo, louve chorando, louve na abundância, louve na escassez e em todos os momentos. Simplesmente, louve. Lembre-se! O adorador tem acesso livre na sala do trono de Deus e Deus lhe abre a porta.
Eu creio assim. Aleluia!
(Trecho do livro: A Porta Que Deus Abre Para Você,Cap.09,item 03)